Esquentando o sábado com uma sessão de Farmer Walk e Kettlebells

Michelly (à esquerda da imagem) e Diana (à direita da imagem) fazendo pose para a foto
Fazendo pose pra foto

Ha pouco mais de um mês minha rotina de exercícios mudou bastante. Após uma visita ao pediatra eu vi que teria que incluir minha filha na minha rotina de exercícios e, para que isso se tornasse viável eu teria que treinar de manhã e não à noite. Para ser mais exato, minhas sessões de treino estão começando agora entre 4:30 e 4:40 e vão até 5:10 ou 5:20.

Eu sempre quiz treinar de manhã. Mas além de acordar já muito cedo por causa do trabalho (não vou dizer que trabalho longe de casa, mas a nossa pátria "amada" adora tornar qualquer distância um verdadeiro desafio), a verdade é que dá muita preguiça acordar de manhã para fazer qualquer coisa. Então por muitos anos; uma vida, eu sempre treinei de noite após chegar do trabalho. Talvez a única excessão para isso tenha sido os anos em que eu ia e voltava do trabalho de bicicleta (na verdade, eu fazia uma parte do trajeto de bicicleta; o que dava uns 10 a 12 km de manhã e mais 10 a 12 km à noite). Não sei se a minha fase de ciclista conta ou não, o fato é que treinar de manhã é um desafio.

Mas com a motivação certa (a saúde da minha pequena) eu comecei a encarar os treinos matinais com a minha filha.

Minha filhota Diana

Como consequência, passei a treinar de segunda a sexta; exceto quando por um motivo ou outro o treino não é possível; como por exemplo na semana em que minha filha e eu ficamos gripados. Antes dessa mudança, eu treinava apenas duas a três vezes por semana à noite.

A minha filha está começando os treinos comigo às 4:45 e vai até as 5:15. Embora ela tenha mudado seus hábitos a tão pouco tempo, já é possível perceber mudanças bastante claras na sua disposição física e humor; ela tem estado mais animada e alerta.

A pediatra que avaliou minha pequena verificou que os triglicérides dela estão altos e o HDL bom está baixo. Para resumir no que isso tudo consiste (pelo que li a respeito e pelo que a médica me informou no consultório) a baixa no nível do HDL bom é um indicador de falta de atividade física e os triglicérides altos indicam que o corpo está produzindo muito combustível e não o está utilizando. Os triglicérides são um tipo de gordura presente na corrente sanguinea que o nosso corpo usa como combustível. Quando os triglicérides não são usados eles podem formar placas de gorduras em nossas veias e artérias (entre outros problemas).

Felizmente este é um problema que em geral se resolve com uma simples mudança de hábito: escolher melhores carboidratos em nossa alimentação, preferindo carboidratos integrais ao invés de carboidratos processados (por exemplo trocando alimentos a base de farinha branca por batata doce assada) e iniciando uma rotina de atividades físicas. Claro que cada um deve buscar orientação médica antes de iniciar uma rotina de atividades físicas; principalmente se é uma pessoa sedentária a bastante tempo.

Em casa, as sessões de treino da minha filha e eu envolvem os movimentos do Girevoy Sport (que eu pratico desde 2014) e também alguns treinos de condicionamento (usando ou não os kettlebells para realização do treino: como flexões de braço, remada, agachamentos, etc).

Na última semana não treinamos na Quarta e na Quinta devido a alguns problemas que me fizeram ir dormir muito tarde e desta forma, para compensar esses dois dias a Diana e eu resolvemos esquentar o sábado (04/06/2022) com algumas sessões de Farmer Walk e Kettlebells.

Nossos Kettlebells aguardando o início dos treinos

O bom de treinar no sábado é que não precisamos acordar tão cedo. Além disso, minha sobrinha pôde participar da atividade com a gente. Foi bem divertido.

Fizemos algumas sessões de Farmer Walk no condomínio onde moramos e praticamos algums movimentos de Girevoy Sport.

Farmer Walk da Diana

Diana fazendo Farmer Walk com 32 quilos de carga
Diana carregando 32 quilos de carga


Farmer Walk da Michelly

Michelly carregando 24 quilos de carga
Michelly carregando 24 quilos de carga

Farm Walk do Éder

Éder carregando 80 quilos de carga
Éder carregando 80 quilos de carga

Depois de muito exercício, guardamos os Kettlebells e demos um passeio pelo condomínio.

Éder levando os Kettlebells para casa
Levar os kettlebells para casa já é um treino

Diana e Michelly já cansadas do treino
O treino cansou as duas baixinhas

Abacateiro no quintal do condomínio
Hora de ir embora



Comentários

Populares

Personagens femininas, uma lista

Poema O Ogro Montês

Os Demônios de Ergatan: Uma verdade além da névoa da fantasia

Minha foto
Éder S.P.V. Gonçalves
Oz, São Paulo, Brazil
Em uma cabana na montanha vive um monstro. A criatura selvagem é um ficcionista perigoso; escreve poema, romance e também conto. Em tom sério (e às vezes também com humor) fala sobre fantasia, mistério e terror. Mil hobbys ele tem; até desenvolvedor de jogos, podcaster e programador. De vez em quando se veste de humano e anda por cidades cinzentas só para saber como é viver em um cenário de horror. Este é um perigoso Ideário, pois é o caderno de anotações de um monstro polimático.