Postagens

Mostrando postagens de novembro, 2018

Crônicas de um Autor Independente: novos desafios pela frente

Imagem
Mais um dia de trabalho para o Escritor Independente Hoje começa Dezembro. Quando vi a data lembrei que o meu cronograma de Escritor Independente está atrasado. Já era para eu ter publicado o segundo livro da série Caotéia. Mas eu mal consegui lançar as novas edições de Leão de Aeris e A Rua dos Anhangás — e falando neste último livro, que elegi para fazer algumas experiências editoriais, já obtive alguns resultados problemáticos com algumas dessas experiências... Mas já torno neste assunto. Organizei o meu sábado de trabalho em tópicos. Comecei esboçando um conto novo; no mesmo universo de A Rua dos Anhangás. Ainda não faço ideia do que este esboço irá virar e quando estará pronto — não gosto de ficar muito tempo sem criar algo novo, pois fico com a consciência um pouco pesada e me sentindo um tanto quanto "inútil". Então acabou acontecendo de eu me debruçar em algo novo, quando as coisas antigas ainda não estão concluídas. Acontece. Depois que terminei esse esboço, voltei p

Crônicas de um Autor Independente: novidades sobre A Rua dos Anhangás

Imagem
O dia 31 de Outubro deste ano foi muito inspirador (em vários sentidos) para o meu trabalho literário... Vi caminhos inusitados nessa estrada da publicação independente e também revisitei caminhos esquecidos (e que já foram tão familiares para mim em uma época que eu não tinha a tecnologia e o conhecimento adequados para por mãos à obra). Hoje eu tenho a tecnologia — e estou adquirindo; com a prática, o conhecimento — para dar uma nova dimensão ao meu trabalho como autor. Eu não tive tempo de escrever um conto novo para o mês do horror. Mas, enquanto eu planejava uma forma de levar A Rua dos Anhangás para mais leitores (através do WattPad) eu pensei: e se... Ao invés de pensar em escrever um novo conto, eu criar uma nova edição para esse conto? Mas não uma edição qualquer... Eu pensei em criar uma edição de "luxo" independente. Será que isso seria possível, lançando mão do Clube de Autores e dos meus conhecimentos com arte digital? Teria de ser uma edição que fizesse jus à te

7 Razões para assistir à série Castlevania do netflix

Imagem
7 Razões para assistir à série Castlevania do netflix O que é o Homem? Uma miserável pilha de segredos! Os vampiros são criaturas sobrenaturais que há muito tempo — mas muito mesmo — instigam a imaginação humana. Não é de admirar que eles perdurem até os dias de hoje no imaginário popular. O mais famoso deles; Drácula, é de longe o mais cativante personagem do gênero. O que poucos sabem é que Drácula não é o mais antigo vampiro já retratado em uma obra ficcional, bem como não é uma invenção totalmente mítica, pois o personagem mistura com a ficção fatos e eventos de um personagem real: Vlad Tepes, o empalador . Claro que Vlad Tepes não era um vampiro, mas a crueldade com que ele lidava com os inimigos deram origem às mais tenebrosas lendas em torno de seu nome. É isso o que faz esse personagem perdurar até os dias de hoje: saber que a ficção possui um pano de fundo histórico e real aguça a imaginação das pessoas. A série Castlevania, da Netflix, apresenta esta "pegada" de mis

Dia das Bruxas [e do Saci] — 2018

Imagem
🎃 O  meu mundo de escuridão também chegou ao Wattpad...   N este dia do Saci (ainda não bateu a meia noite) eu levei lá para o WattPad uma história que aconteceu aqui no meu bairro; o Jardim Santa Maria, na cidade de Oz...   Você vai se perguntar: Oz? Pois é, tem uns caipira que a chamam de Osasco, mas pros entendidos — como eu aqui — é Oz mesmo, afinal, tem que ser uma Oz para explicar os inexplicáveis eventos que aqui ocorrem; de vampiro, ET, uns maluco beleza pilotando umas moto do tamanho de um ônibus, até acidentes geográficos que desafiam a lógica: para você ver; aqui os buracos tem ruas, e não o contrário, e as calçadas de Oz são escadarias para inferno — só pode, tanto que as pessoas não podem se arriscar a andar nelas. Onde os pedestres andam então? Ora, na rua, quero dizer, nos buracos que tem rua, no meio dos carros.   Oz é uma cidade de bruxos, bruxas, magos e magas, afinal, só com magia para sobreviver a um ambiente assim tão maluco e sinistro.   Mas não é sobre essas ame
Minha foto
Éder S.P.V. Gonçalves
Oz, São Paulo, Brazil
Em uma cabana na montanha vive um monstro. A criatura selvagem é um ficcionista perigoso; escreve poema, romance e também conto. Em tom sério (e às vezes também com humor) fala sobre fantasia, mistério e terror. Mil hobbys ele tem; até desenvolvedor de jogos, podcaster e programador. De vez em quando se veste de humano e anda por cidades cinzentas só para saber como é viver em um cenário de horror. Este é um perigoso Ideário, pois é o caderno de anotações de um monstro polimático.