Postagens

Mostrando postagens de maio, 2022

Crônicas de um Autor Independente: O inverno está chegando

Imagem
Avatar criado no  readyplayer . Hoje é segunda, e ainda estou lembrando dos momentos engraçados e felizes do último final de semana. A imagem ao lado foi uma ideia que tive a partir de uma brincadeira que minhas filhas fizeram comigo no Xbox One: elas me ajudaram a montar o meu avatar e achei tão legal que fui pesquisar outros lugares que permitem construir uma versão minha em 3D (com o metaverso na moda não é difícil encontrar soluções online que permitem criar um avatar de forma fácil e rápida). Eu fiz esse meu avatar no readyplayer . Mas o final de semana não foi só de diversão; eu finalmente consegui avançar em um tema que estava tomando bastante do meu tempo e sossego: consegui finalmente deixar a aparência do meu novo Blog do meu agrado. Esse Blog ainda está em fase de construção experimental, e ele está relacionado com um projeto maior e mais profundo no qual tenho trabalhado recentemente. Isso me faz lembrar que o ano voou. Terminei 2021 com várias publicações importantes (sobr

Indicação do livro O Lobo, de Joseph Smith

Imagem
foto tirada por  Brianna R.  e compartilhada via Unsplash “Sou o lobo, o ceifador de vidas: o predador. Ataco de olhos abertos e vejo a morte luminosa e feroz pular no olhar da minha presa. Sou o lobo, a sombra que traz a luz da morte, a vida que concede a liberdade aos rebanhos temerosos e lutadores e que põe fim ao sofrimento dos fracos.” O Lobo, de Joseph Smith Ontem minha esposa e eu dedicamos alguns momentos para “revirar” nossa pequena biblioteca; duas amplas prateleiras de madeira protegidas por portas de vidro. Colocamos ali apenas os livros mais estimados (e com isso os nossos livros didáticos; coitados, ficam condenados às sombras quase perpétuas de nossa cama-boxe). Foi então que lembrei de “O Lobo”; o livro de estreia de um jovem escritor londrino, Joseph Smith. Esta pequena história além de muito bem escrita possui uma narrador muito especial: o próprio Lobo conta sua história de perseverança nesta aventura que chamamos de “ciclo da vida”. Recordo como fiquei maravilhado n

Poema: Hoje é sexta-feira 13 e a lua está cheia

Imagem
Evite qualquer escura e erma senda. Hoje é sexta-feira 13 e a lua está cheia. Escute os ecos sussurrantes se arrastando em suas entranhas. Tenha medo, pois você deve. Hoje é sexta-feira 13 e a noite guarda muita coisa estranha. Recolha-se bem cedinho, e se algeme à algum grilhão. O mau em seu estômago geme, à espera de um empurrão. Para romper a epiderme de cordeiro, como um lobo zombeteiro, à soprar uma frágil cabana de palha; e revelar o seu segredo, um bicho cujo caráter é só um malicioso amontoado de lodo e de falha. Pode gritar bem alto, camarada, mas não adianta pedir socorro. A lua cheia te observa, mas não liga para o seu sufoco. Não venha se lamuriar. Não venha fazer queixa. Para começar, hoje é sexta-feira 13 e a lua está cheia. Você bem sabe. Eu te avisei. Sobre estes seus abismos interiores. Estão lotados e possuídos, por muita coisa feia. Se quer um conselho, eu vou lhe dar. Deixe a coisa fluir. Deixe a coisa caminhar. Ponha para fora, esse uivo estrangulado. E respire o a

Personagens femininas, uma lista

Imagem
Neste dia das mulheres, resolvi fazer uma pequena lista das personagens que primeiro vêem à minha cabeça quando penso em bons exemplos de personagens, isto é; personagens que de algum modo fogem de clichês. Vale lembrar que clichês não são ruins por serem clichês. Não mesmo. Clichês podem ser bons se bem usados (aprendemos isso inclusive assistindo aquele anime sobre dois jovens que querem se tornar mangakás: Bakuman aborda essa questão dos clichês em alguns de seus episódios). Mas apesar do clichê não ser um problema em si, algumas ideias ruins tornam-se um problema quando viram clichês. Neste caso eu procuro evitá-las ao máximo, tanto em meus textos quanto na mídia que eu consumo. Um exemplo bastante simples e que faz bastante sentido no dia de hoje é o clichê da "Princesa que precisa ser salva pelo príncipe". Esta é uma ideia tão ruim que mesmo a Disney (uma das maiores replicadoras deste mito da "mulher que precisa ser salva") veêm revendo suas novas histórias c

Poema O Ogro Montês

Imagem
O Ogro Montês Não, não vá por aí. Não seja tolo. Em uma grande cabana na montanha vive um ogro. Ele parece um sujeito cortês, mas não se engane, é um Ogro Montês. Não ultrapasse os limites do vale. Se algum estranho falar com você, não responda, não fale. Não suba muito alto na montanha. Lá acontece muita coisa estranha. Esse Ogro é perigoso (qual não é?). Você não quer correr riscos (É verdade ou não é?). Histórias ele irá te contar e com isso irá te hipnotizar. Quando perceber, já não haverá volta; o Ogro terá te levado para o fundo de alguma de suas tocas. Claro. Tudo isso é bobagem. Não dê muita atenção a estes avisos... Afinal, nesta vida, não ganha grande coisa, quem não corre alguns riscos... Eu sou o vulto assustador que habita os lugares ermos. Escrevi esse poema em um momento de inspiração e o guardei para ser usado em algum trabalho futuro. Hoje este momento chegou e este poema faz parte do trailer do meu Podcast Caravana Sombria ☺:
Minha foto
Éder S.P.V. Gonçalves
Oz, São Paulo, Brazil
Em uma cabana na montanha vive um monstro. A criatura selvagem é um ficcionista perigoso; escreve poema, romance e também conto. Em tom sério (e às vezes também com humor) fala sobre fantasia, mistério e terror. Mil hobbys ele tem; até desenvolvedor de jogos, podcaster e programador. De vez em quando se veste de humano e anda por cidades cinzentas só para saber como é viver em um cenário de horror. Este é um perigoso Ideário, pois é o caderno de anotações de um monstro polimático.