Natal 2018 (cheio de assombrações)


No momento certo irei escrever sobre todos os meus percalços como escritor em 2018. Ano em que fiz muita coisa, mas no qual não consegui cumprir todas as metas desejadas.

Ainda assim, mesmo não tendo completado todas as metas principais, fazer muita coisa em um ano turbulento já é um ganho em si. Por isso acredito que estou encerrando este ano com algumas conquistas importantes (aprendi muito — mesmo — com tudo o que me propus a fazer).

Neste caso, nada melhor que deixar um presente de Natal antes de partir para as metas de 2019 (um presente ao meu próprio estilo; e com isso quero dizer que, por mais que seja uma época feliz, o Natal é para mim um dia muito propício aos fantasmas).

Para quem é fã de histórias de terror e mistério, deixo a versão completa de A Rua dos Anhangás disponível no WattPad (é um conto pequeno, mas modéstia parte; é um conto que diz muito com pouco). Assim faço um Natal que soa com a minha própria voz (dando histórias de presente, e histórias sombrias, para nos lembrar que quanto maior  e mais forte a luz, mais profundas são as sombras).

Espero que gostem = ^)


Comentários

Populares

Personagens femininas, uma lista

Poema O Ogro Montês

Os Demônios de Ergatan: Uma verdade além da névoa da fantasia

Minha foto
Éder S.P.V. Gonçalves
Oz, São Paulo, Brazil
Em uma cabana na montanha vive um monstro. A criatura selvagem é um ficcionista perigoso; escreve poema, romance e também conto. Em tom sério (e às vezes também com humor) fala sobre fantasia, mistério e terror. Mil hobbys ele tem; até desenvolvedor de jogos, podcaster e programador. De vez em quando se veste de humano e anda por cidades cinzentas só para saber como é viver em um cenário de horror. Este é um perigoso Ideário, pois é o caderno de anotações de um monstro polimático.