Crônicas de um Autor Independente: novos desafios pela frente

Edição colorido de A Rua dos Anhangás
Mais um dia de trabalho para o Escritor Independente

Hoje começa Dezembro. Quando vi a data lembrei que o meu cronograma de Escritor Independente está atrasado. Já era para eu ter publicado o segundo livro da série Caotéia. Mas eu mal consegui lançar as novas edições de Leão de Aeris e A Rua dos Anhangás — e falando neste último livro, que elegi para fazer algumas experiências editoriais, já obtive alguns resultados problemáticos com algumas dessas experiências...

Mas já torno neste assunto.

Organizei o meu sábado de trabalho em tópicos.

Comecei esboçando um conto novo; no mesmo universo de A Rua dos Anhangás. Ainda não faço ideia do que este esboço irá virar e quando estará pronto — não gosto de ficar muito tempo sem criar algo novo, pois fico com a consciência um pouco pesada e me sentindo um tanto quanto "inútil". Então acabou acontecendo de eu me debruçar em algo novo, quando as coisas antigas ainda não estão concluídas. Acontece.

Depois que terminei esse esboço, voltei para as minhas experiências editoriais, com as quais, eu dizia, estou atrasado.

Resolvi que faria uma versão colorida de A Rua dos Anhangás. Mas por onde publicar? Na Amazon novamente?

Com a mudança do Create Space (da Amazon) para o KDP Print, os livros impressos não são mais distribuídos na loja Amazon.com.br. Isso é um problema. Sabe o por quê? 

Isso significa que os leitores que por ventura se interessem em comprar a edição física de algum dos meus livros terá de comprar na loja Amazon.com usando algum cartão internacional (há vários cartões de crédito que possuem esta opção, mas como não são todas as pessoas que possuem essa opção no cartão, isso acaba dificultando a aquisição do livro impresso).

Uma alternativa é eu mesmo vender os meus livros físicos (o leitor compra comigo e eu envio o livro para o seu endereço: na verdade, o leitor compra comigo, que por minha vez compro na Amazon.com e peço para entregar no endereço do leitor). Mas isso passaria a ser mais uma (dentre tantas) atividades para as quais teria que me dedicar. Para começar, eu seria obrigado a criar um pequeno eCommerce no meu Blog.

Por este motivo resolvi testar outra plataforma de auto publicação que imprima livros sobre demanda. Mas a minha primeira experiência não saiu tão bem quanto eu gostaria (houveram algumas dificuldades técnicas na impressão) e como estas "dificuldades" técnicas ainda não foram resolvidas, eu estou atrasado com o meu cronograma.

Como sou ansioso demais para ficar esperando parado por uma solução para os problemas técnicos com essa outra plataforma de auto publicação, resolvi ir testando o KDP Print da Amazon mesmo — mas só consegui sentar para me focar nisso hoje (Dezembro, como eu dizia).

Uma das coisas que me preocupa no KDP Print é que este só apresenta duas opções de papel e quando escolho a opção de impressão colorida ele diz que apenas o papel branco está disponível. Terei de testar para ver se o resultado me agrada...

Falando nisso, já vou aproveitar e deixar duas opções de A Rua dos Anhangás na Amazon para testar: a versão colorida e a versão preto e branco.

Quando eu descobrir se as impressões no KDP Print vão me agradar, eu volto aqui para dar detalhes.

Mais para o fim da noite, depois que terminei a capa nova da versão preto e branco de A Rua dos Anhangás, encerrei o expediente e fui ficar um pouco com a Lilian e a Diana. Assistimos ao filme "Um Espião e Meio" com o The Rock e o Kevin Hart. Uma comédia de agente secreto — como chamo esse tipo de filme. Foi muito bom e eu estava precisando dar umas risadas para tirar um pouco do stress.



Para amanhã ainda tenho muito o que fazer: Atualizar a página do livro "A Rua dos Anhangás" aqui no Blog, voltar a editar a versão colorida de "Leão de Aeris" e — se sobrar um tempo — continuar a revisão final de "Névoa e Escuridão".

Peço visto, só publico "Leão de Aeris" e "Névoa e Escuridão" em 2019.

Por ora é isso. Até a próxima.

Comentários

Populares

Personagens femininas, uma lista

Poema O Ogro Montês

Os Demônios de Ergatan: Uma verdade além da névoa da fantasia

Minha foto
Éder S.P.V. Gonçalves
Oz, São Paulo, Brazil
Em uma cabana na montanha vive um monstro. A criatura selvagem é um ficcionista perigoso; escreve poema, romance e também conto. Em tom sério (e às vezes também com humor) fala sobre fantasia, mistério e terror. Mil hobbys ele tem; até desenvolvedor de jogos, podcaster e programador. De vez em quando se veste de humano e anda por cidades cinzentas só para saber como é viver em um cenário de horror. Este é um perigoso Ideário, pois é o caderno de anotações de um monstro polimático.