Treine sua criatividade e construa um catálogo próprio de ideias

Há muitos e muitos anos — não lembro bem o porque — eu trabalhava em uma espécie de “Auto Oficina de Criatividade” e desenvolvida várias atividades com o intuito de me tornar um “criador” mais eficaz. Era o ano de 2005 e naquele período eu já escrevia minhas pequenas histórias, já trabalhava na saga literária à qual ainda me dedico nos dias de hoje, criava jogos de tabuleiro, entre outras coisas.
Uma das atividades mais simples e interessantes que me propus era elaborar uma lista diária de 6 coisas impossíveis.
Não sei avaliar ao certo o quanto isso me ajudou, mas sei que ajudou. Penso que hoje eu vejo o quanto essas atividades foram proveitosas justamente porque as olho em retrospectiva.
Fico até um pouco espantado quando vejo certas coisas que escrevi e das quais eu sequer lembrava e que ainda parecem boas ideias. Outras contudo, não parecem tão boas assim. Mas a criatividade é assim mesmo, uma sucessão de ideias não tão boas que são aperfeiçoadas até levarem a um resultado satisfatório e às vezes inesperados.
Essa atividade era um exercício criativo aparentemente bem simples e cujo resultado é bastante interessante. Além de ser bastante útil para pessoas que trabalham com criação e em particular para aquelas cujo foco é a ficção, acredito que mesmo quem não trabalha com criação pode se beneficiar de alguma forma com uma atividade lúdica como essa que, em particular, mostra-se bastante desafiadora conforme é realizada.
Claro, o exercício pode ser adaptado e ao invés de registrar seis coisas impossíveis todos os dias, você pode registrar apenas uma, ou então trabalhar com um intervalo de tempo maior. O importante é deixar tudo registrado, com as datas, de um modo que você possa consultar essa lista no futuro.
 
Naquela época eu escrevia em um bloco de notas. Mas hoje, uma ideia tomou a minha mente de assalto; porque não levar essa ideia para as redes sociais?
Então resolvi compartilhar aquela minha lista antiga de ideias impossíveis no Twitter e convidar a todos a participar desta atividade de escrita criativa, usando as HashTags:
#OficinaDeEscrita #FaçaOImpossível #EderSPVG
Que tal você também tentar registrar todo dia uma lista de seis coisas impossíveis? — Claro que quando digo “impossíveis”, falo de modo aparente, uma vez que o impossível de hoje pode ser algo corriqueiro amanhã.
Reserve todos os dias cinco minutos para pensar em pelo menos 6 coisas “impossíveis¿!”…
 
Lembre-se, esta atividade visa treinar a criatividade, bem como outras habilidades envolvidas no processo criativo (escrita, comunicação, auto-conhecimento, etc). Então nada de elaborar a ideia por muito tempo; mesmo que ela não pareça tão boa, escreva-a. Buscar a perfeição antes de registrar uma ideia é um dos fatores que bloqueiam a criatividade.
Além disso, após um certo tempo dedicando-se a essa atividade, você terá um registro diário que servirá também como fonte de inspiração, sem contar que através dele você poderá se auto-analisar.
SEGUE ABAIXO O MEU PRIMEIRO REGISTRO, NA DATA DE 05/05/05:
. — -1 — — Objetos que falam e pensam.
. — -2 — — Minha janela é um portal p/ outros mundos.
. — -3 — — Ter um Hamster que é Gênio em Matemática.
. — -4 — — Meu óculos permite ver os pensamentos das pessoas.
. — -5 — — Tenho uma caneta que escreve conselhos p/ mim sozinha.
. — -6 — — Posso me transformar num pássaro super veloz das seis da manhã até as nove.
Faça você também o impossível e crie:
#OficinaDeEscrita #FaçaOImpossível #EderSPVG
Siga-me também no Twitter: @ederspvg

Comentários

Populares

Personagens femininas, uma lista

Poema O Ogro Montês

Os Demônios de Ergatan: Uma verdade além da névoa da fantasia

Minha foto
Éder S.P.V. Gonçalves
Oz, São Paulo, Brazil
Em uma cabana na montanha vive um monstro. A criatura selvagem é um ficcionista perigoso; escreve poema, romance e também conto. Em tom sério (e às vezes também com humor) fala sobre fantasia, mistério e terror. Mil hobbys ele tem; até desenvolvedor de jogos, podcaster e programador. De vez em quando se veste de humano e anda por cidades cinzentas só para saber como é viver em um cenário de horror. Este é um perigoso Ideário, pois é o caderno de anotações de um monstro polimático.